terça-feira, 14 de julho de 2009

Jesse Hughes, o rockstar

Encontrar um americano que saiba onde fica Portugal é um feito digno de surpresa. Encontrar um americano que conheça a história de Portugal, é já digno de aplauso e assobio.

Agora encontrar um americano que seja, nada mais, nada menos que, Jesse Hughes, a voz dos Eagles of Death Metal (!!!), detentor das premissas anteriores, às 2h30 da manhã, num parque de estacionamento do passeio marítimo de Algés, à procura de boleia para o hotel (respira)... Isto meus caros... é a encontrar a agulha no palheiro!

Há muito que para mim (perdoem a presunção, vícios da profissão), conhecer um rockstar deixou de ser razão da mínima excitação. Já uma conversa cheia de fait-diver com um rockstar, é capaz de rasgar na minha face o sorriso mais néscio.

Nem tudo na vida é perfeito, o nosso caro Jesse Hughes é republicano, anti-Obama e diz uma quantidade de barbaridades que nem ouso aqui enumerar. Barbaridades estas, encapadas por um sarcasmo e um humor de um aprumo tal, que fica a dúvida, se ele realmente acredita em tudo aquilo que nos quer fazer acreditar.

A conversa teve dois pontos altos, merecedores de nota mental. A primeira, quando passamos pelo Padrão dos Descobrimentos, em Belém, Jesse não resistiu em perguntar o que significava tamanho monumento. A resposta foi pronta: os descobrimentos portugueses.

Jesse dispara - "You mean, when you open the door to the WHOLE fuckin' shit!". Bravo, momento de pausa, orgulho nacional, mão no peito e lagrima no canto olho. O pensamento foi geral na cabeça de todos os cavalos lusitanos presentes naquele carro, "WOW... os nossos feitos ainda são reconhecidos internacionalmente."

Momento alto número dois. Jesse Hughes, o rockstar, explica-nos a diferença entre uma cabra e uma puta. "A slut fucks everyone... a bitch fucks everyone, but You!", bravo novamente, palavras dignas de registo. Claro que ouvidas no registo vocal de Jesse e debaixo daquele magnânimo bigode, a gargalhada é automática.

A vida é feita assim, de encontros e desencontros imediatos com rockstars que pedem boleia nas ruas de Lisboa.

1 comentário:

ruth disse...

então e tu não me contas uma coisa dessas pá! Andava eu á espera do filho da puta do comboio que só chegou ás 3 da matina e vocês a divertirem-se á custa do bigode farfalhudo. aiiiiiiiiiiiiii aiiiiiiiii